26/03/16

Sermão XIII, do Padre Antônio Vieira

Para baixar o livro gratuitamente, clique na imagem e selecione-o em: 
---
Disponível provisoriamente em "GoogleDrive", no link abaixo:


---

Formação
  
Embora o estudo vise fundamentalmente acompanhar os vestígios bélico-medievais nos discursos vieirianos, será preocupação também situar contextualmente as influências e os movimentos que moldaram o pensamento do ilustre pregador, extraindo desses rastros da mentalidade medieval. Neste sentido, fez-se imperativo dialogar com a Companhia de Jesus, ordem sob cuja custódia António Vieira se formaria e viveria a totalidade de sua vida. Infelizmente, não é possível afirmar se o primeiro contato do jovem Vieira com os jesuítas teria acontecido dentro do próprio Colégio da Bahia, embora, no entanto, seja possível estimar que ali ele obtivesse a sua maior doutrinação religiosa e moral.

O Colégio da Bahia foi uma das várias instituições de ensino presente naquela altura no Brasil, números que evidenciam a proximidade da ordem com a estratégia pedagógica. No entanto, apesar de desde muito cedo em sua história os inacianos terem feito um compromisso com a formação de crianças e jovens, não foi o impulso pedagógico que primeiro moveu seu fundador. 

A vida de Inácio de Loyola marcará profundamente as percepções e valores do jovem Padre António Vieira, assim como a de muitos da Companhia. Como aluno de um de seus colégios, Vieira, sem dúvida, conheceu por extenso não só a obra loyolana mas também toda a história de vida de Santo Inácio, cuja prova cabal é o “Sermão de Santo Inácio: Fundador da Companhia de Jesus, pregado pelo próprio Vieira no Real Colégio de S.to Antão, em 1669”. Nesse sermão Vieira relata detalhes que comprovam seu conhecimento com a autobiografia do Santo. Portanto e neste sentido é importante citar aqui alguns detalhes importantes da vida de Loyola e da Ordem por ele fundada.



---
Fonte:
Raquel Drumond Guimarães: “Vestígios do medievo nos Sermões do Padre António Vieira”. (Tese apresentada, como requisito parcial para obtenção do título de Doutor, ao Programa de PósGraduação em História, da Universidade Federal de Santa Catarina. Linha de pesquisa: Relações de poder e subjetividades. Orientador: Prof. Dr. Valmir Francisco Muraro). Florianópolis, 2012.

Nota:
A imagem inicial inserida no texto não se inclui na referida tese.
As notas e referências bibliográficas de que faz menção o autor estão devidamente catalogadas na citada obra.
O texto postado é apenas um dos muitos tópicos abordados no referido trabalho.
Para uma compreensão mais ampla do tema, recomendamos a leitura da tese em sua totalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário