19/09/15

Utopia fantasmagórica: Versos de um Poeteiro (Poesia), de Iba Mendes


Para baixar o livro, clique na imagem e selecione-o em: 
http://www.projetolivrolivre.com/
---
Disponível também em "Minhateca", no link abaixo:


----


Poeteiro

Não sou poeta das musas
nem faço versos alexandrinos.
No meu desarranjo de poeteiro:
canto o amor sexagenário,
o amor das viúvas desvalidas
e dos pés-rapados.

Não sou poeta dos românticos
nem imito o Lord Byron.
No meu desvario de poeteiro:
exalto a fala cansada dos velhos,
a filosofia dos bêbados
e o rosto feio no espelho.

Não sou poeta das odes enfeitadas
nem sigo a métrica do Parnaso.
No meu devaneio de poeteiro:
fujo da gramática cadavérica
e de suas múmias embalsamadas.
São Paulo, 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário