11/01/15

Flores da Noite (Poesia), de Licurgo José Henrique de Paiva

Livro provisoriamente disponível em PDF no site de compartilhamento "Minhateca", no link abaixo:


---

Horas do Tédio

Sou um doido, meu Deus! na minha vida
Um momento sequer eu não pensei;
Dei-me inteiro às ficções – somente errei
Pela estrada sem luz e tão batida.

Peregrino, Senhor, na insana lida
A vestal de meus sonhos pretendida,
Meus amores na crápula afoguei
Que este mundo senti de fé mentida!

Morro agora de splen – no meu retiro
Sem menores alívios a meu mal.
Nem do peito exalar um só suspiro.

Levo os dias blasé sem dar sinal
De que cismo sequer – por vós prefiro
Numa campa dormir que neste val!

Nenhum comentário:

Postar um comentário