20/04/14

História da Conjuração Mineira, de Joaquim Norberto de Souza Silva

 Historia da Conjuracao Mineira -  Joaquim Norberto de Souza Silva - Iba Mendes
Para baixar este livro gratuitamente em formato PDF, acessar o site  do “Projeto Livro Livre”: http://www.projetolivrolivre.com/
(
Download)
Os livros estão em ordem alfabética: AUTOR/TÍTULO (coluna à esquerda) e TÍTULO/AUTOR (coluna à direita).


---

Biografia de Joaquim Norberto de Souza Silva

Joaquim Norberto nasceu a 6 de junho de 1820 no Rio de Janeiro e faleceu a 14 de maio de 1891 na cidade de Niterói; foi dividido entre essas duas cidades que Norberto passou seus anos. Nascido de uma família abastada, mas longe da vida na corte. Frequentou alguns cursos elementares, mas não cursou direito ou medicina, como era costume na época. Alguns relatos nos informam que seu pai desejava que ele seguisse uma carreira voltada para o comércio Mas a paixão de nosso historiador era, sem dúvida, a literatura. E essa paixão o levou a trabalhar na Biblioteca Nacional e a se envolver com a escrita, sendo que desde cedo escreveu alguns trabalhos que foram publicados em diversos periódicos da corte. Nesse momento, de acordo com os estudiosos de literatura, o movimento romântico brasileiro adquiriu um reflexo excepcional. O Brasil vivia o período de definição da nacionalidade e de valorização de nosso passado histórico. Uma vez que era em épocas antigas que a literatura romântica buscava seus ambientes, tipos e argumentos, podemos considerar nosso historiador como um digno representante da primeira geração romântica brasileira, por assumir as principais características do romantismo: a busca de uma literatura brasileira e de uma história nacional.

Ao buscar repostas para seus questionamentos sobre a literatura e a história brasileiras, e levado também por recordações da infância, Joaquim Norberto voltou sua atenção para os poetas arcadas das Minas Gerais. Até esse momento, ele se comportava como um homem de seu tempo e seguindo a sua geração. Mas foi por intermédio desses poetas que nosso historiador se envolveu com a Conjuração Mineira, movimento este, que ele estudou como poucos. A partir desse instante, ele começou a se distanciar de seus pares, pois voltou seus olhares para um acontecimento que não era considerado relevante em sua época. Ao tomar conhecimento das personagens da Conjuração, Joaquim Norberto teve acesso aos seus dramas, amores e paixões. Nesse momento, ele olhou com uma atenção especial para as mulheres que se envolveram no movimento, acrescentando mais um aspecto importante para a história da revolta de Vila Rica, o papel desempenhado por Bárbara Heliodora e por Maria Dorotéia. Essa atenção se transformaria, mais tarde, em um capítulo de sua obra Brasileiras Célebres, capítulo que ele denominou Poesia e Amor. Assim, por tratar da Conjuração e de suas personagens, Norberto distanciou-se ainda mais dos caminhos seguidos por outros estudiosos do período.


--
Referência bibliográfica:

Sônia Regina Pinto Soares: “Joaquim Norberto de Souza Silva: historiador um olhar sobre Minas Gerais colonial”. Dissertação de mestrado, sob orientação da Prof. Dra. Leila Mezan Algranti. UNICAMP, 2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário