16/02/14

O Sacrifício, de Franklin Távora

 O Sacrificio Franklin Távora
Para baixar este livro gratuitamente em formato PDF, acessar o site  do “Projeto Livro Livre”: http://www.projetolivrolivre.com/
(
Download)
Os livros estão em ordem alfabética: AUTOR/TÍTULO (coluna à esquerda) e TÍTULO/AUTOR (coluna à direita).



---


A narrativa de O Sacrifício...

A narrativa de O Sacrifício, embora moralmente mais ousada, parece ser uma reconstrução de Um casamento no arrabalde. Isso é verificável na semelhança dos enredos e personagens e pode ser confirmado nas palavras do próprio autor, registradas na carta a Rangel de S. Paio, em 1879:

Não advertiu no modo como se tratou alli do casamento de Paulo e Virginia [em O Sacrifício]? Se advertiu, ha de reconhecer que fui sobrio n’este ponto. A razão das suas curtas dimensões é porque o considerava tratado longamente no Casamento no arrabalde. Para que repetições inuteis? O Paulo e Virginia do Sacrificio são o Pedro e a Lucilla do Casamento; e não só estes, mas outros personagens são communs ás duas narrativas. Demais eu tinha já commigo a sua carta, e estava resoluto a completar com a segunda edição do primeiro trabalho a historia que vem amplamente contada no ultimo. Quem ler este na Revista Brazileira, deve ler o Casamento no arrabalde. São muito differentes os estylos; mas ha razão para isto: sobre a penna que escreveu o Sacrificio pesam mais dez annos. O publico dirá se o escriptor ganhou com esta dezena, que se não lhe augmentou o immenso caminho para a immortalidade, certo lhe encurtou o da sepultura.

Aqui, Franklin Távora se remete aos comentários do colega a respeito do folhetim O Sacrifício, saído no mesmo ano da carta na Revista Brasileira. O autor considera esta narrativa – a última de sua série de produções, incorporada como quinto livro da Literatura do Norte – uma versão “amplamente contada” da história de Um casamento no arrabalde. A insistência na repetição de enredos e estruturas romanescas, ao longo do desenvolvimento do projeto literário, sugere, mais uma vez, uma busca pelo reconhecimento público e pela consagração, a fim de encurtar “o imenso caminho para a imortalidade”. Depois de apostar no “romance histórico”, sem sucesso de ampla recepção, Távora decide investir no “romance de costumes”. Admite ter espelhado alguns personagens de O Sacrifício nos de Um Casamento no arrabalde, destacando o fato de ter batizado o novo jovem casal, inspirado em Pedro e Lucila, de Paulo e Virgínia. Com efeito, a associação com a obra de Bernardin de Saint-Pierre é declarada pelo autor, na carta, e reiterada pelo narrador na ficção, o qual faz comparações entre os idílios retratados nos dois romances. Mas, embora Távora tenha emprestado os nomes de Paulo e Virgínia aos personagens de O Sacrifício, o efeito não é maior do que o de uma homenagem. Apreciada pelo autor desde as Cartas a Cincinato, a obra francesa é para ele “um monumento na literatura”:

Paulo e Virginia é um monumento na litteratura, justamente porque o theatro descripto, e amor sonhado, a ingenuidade, a pureza, o devotamento dos typos estão na propria natureza, dentro das suas amplissimas raias e multiplas possibilidades.


---
Fonte:
Fonte:
Cristina Betioli Ribeiro: “um norte para o romance brasileiro: Franklin Távora entre os primeiros folcloristas”. (Tese apresentada ao programa de Teoria e HistóriaLiterária do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL)da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP),como requisito para obtenção do título de Doutor emTeoria e História Literária, na área de LiteraturaBrasileira. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Márcia Azevedo de Abreu). Instituto de Estudos da Linguagem. Unicamp – FAPESP - Campinas / 2008

Um comentário:

  1. Meu Irmão eu não quero ler o livro e dificio só colocar o resumo do livro o sacrificio de Franklin Tavora.

    ResponderExcluir