05/06/15

Os Lobisomens, de Manuel Araújo Porto-Alegre

Para baixar o livro, clique na imagem e selecione-o em: 

www.projetolivrolivre.com
---
Disponível também em "Minhateca", no link abaixo:


---

Manoel Araújo Porto-alegre: Reflexões sobre o historiador

Os textos de Manoel de Araújo Porto-Alegre (1806-1879) são as primeiras reflexões sobre história da arte, e sobre história da arte brasileira.  Imerso nas preocupações da construção de narrativas nacionais da escrita da história oitocentista e sócio do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), transformou a arte em potência histórica utilizando-se da sua formação na Academia Imperial de Belas Artes e da experiência vivida no Instituto Histórico de Paris.

Porto-alegre compreendeu a arte como expressão de seu tempo, conferindo-lhe historicidade, mas também como a materialização de um Espírito nacional- materialização física, técnica e moral - sujeita as limitações do estágio que a sociedade produtora se encontrava.

 Desta forma, a necessidade de estabelecer um passado para a arte nacional e da compreensão da arte historicizada, pode ir além do horror que a estética neoclássica de sua formação tinha pelo Barroco. Relativizou as teorias raciais da época e resgatou do esquecimento nos arquivos paroquiais os artistas coloniais brasileiros.



---
Fonte:
Paula Ferrari: Manoel Araújo Porto-alegre: Reflexões sobre o historiador. (Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em História como requisito para obtenção do título de Mestre do Programa de Pós-Graduação de História Social da Cultura da Universidade Federal de Juiz de Fora). Juiz de Fora, 2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário