04/04/15

A Filha do Cabinda, Alfredo Campos

Provisoriamente disponível no site de compartilhamento "Minhateca", no link a seguir:


---

Apresentação
A “filha do cabinda” é uma recordação singelíssima de muitas, que conservo, de alguns anos passados, na formosa capital do vasto Império do Brasil.
Transcrevi-a do livro da minha memória, para este que aqui vai, singelo, despretensioso, sem flores e sem perfumes, unicamente no intuito de matar horas de enfado e dias de melancolia.
Resolvido agora, e quem sabe se imprudentemente, a fazê-la correr mundo, nas asas da publicidade, lembrou-me colocar os seus nomes na primeira página, como pequeníssima significação da muita estima e da muita gratidão, que devo a cada um.
Bem sei que muito fica da dívida por saldar, mas quero, ao menos, mostrar-lhes, deste modo, que não esqueço o muito que têm a haver dos sentimentos do meu coração.
Aceitem, pois, a oferta, que é singela, e avaliem-na pela intenção e não pelo que é.
Sempre,

ALFREDO CAMPOS
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário