25/12/13

Ecos de Paris, de Eça de Queirós

 Eca de Queiros - Ecos de Paris - Iba Mendes
Para baixar este livro gratuitamente em formato PDF, acessar o site  do “Projeto Livro Livre”: http://www.projetolivrolivre.com/
(Download)

Os livros estão em ordem alfabética: autor/título (coluna à esquerda) e título/autor (coluna à direita).

---
Ecos de Paris por Eça de Queiroz

Estes textos, de 1892 a 1894, compõem a obra Ecos de Paris, publicada em 1905. A referida obra contém a maioria dos textos de imprensa enviados por Eça de Queirós, de Paris ao Brasil (1880 a 1897) para a Gazeta de Notícias, do Rio de Janeiro, os quais foram copilados e publicados por Luiz de Magalhães. Embora o interesse por essa publicação tenha surgido a partir do acesso à obra acima citada, utilizou-se, para compor o corpus deste trabalho, os textos publicados na obra Edição Crítica da Gazeta de Notícias, de Elza Miné e Neuma Cavalcante (2002).

O critério de escolha do corpus teve como base os textos de imprensa cujo conteúdo remete a fatos históricos e sociopolíticos que repercutiram na França, nos anos de 1892 a 1894. Estes textos revelam, como já dito, o Eça jornalista, tão crítico e polêmico quanto o Eça ficcionista e, principalmente, as astúcias de enunciação e estratégias discursivas que exemplificam o objetivo deste trabalho: demonstrar a imbricação entre os gêneros jornalístico e literário.

O comentário de Carlos Reis, na apresentação da Edição Crítica da Gazeta de Notícias (2002, p. 4) corrobora o critério de recorte do corpus da pesquisa, que será objeto de estudo no Capítulo 4 desta tese.

[...] Seja como for, os textos de imprensa queirosianos – os que agora se publicam e o mais que escreveu – constituem um “corpus” inegavelmente importante para entendermos aspectos fundamentais da obra de Eça, mesmo nas relações com a obra ficcional propriamente dita.

Para realizar a análise do corpus e atingir os objetivos deste trabalho, foram resgatados conceitos teóricos de assuntos que subsidiaram e deram validade às afirmações aqui elencadas.

O apoio teórico que sustenta esta tese fundamentou-se, sobretudo, nos princípios da teoria bakhtiniana. Segundo Bakhtin, (1986, p. 16) “[...] toda enunciação emerge de um contexto social, no qual o indivíduo está inserido e justifica, assim, sua visão de mundo. É o horizonte social do indivíduo que plasma sua produção textual”.

Nessa perspectiva de reflexão, pode-se afirmar que o trabalho de Eça de Queirós tem como intenção unir o que há no texto com a malha da contextualidade. Analisar esta simbiose entre fatos históricos, ideologia e formas de expressão e contexto é um dos aspectos deste trabalho.


---
Fonte:
Édima de Souza Mattos: “Literatura e Jornalismo em Eça de Queirós / Ecos de Paris / Gazeta de Notícias -1892/1894”. (Tese apresentada à Faculdade de Ciências e Letras de Assis – UNESP – Universidade Estadual Paulista para a obtenção do título de Doutor em Letras (Área de Conhecimento: Literatura e Vida Social). Orientadora: Dra. Rosane Gazolla Alves Feitosa). Assis, 2011

2 comentários:

  1. No site está outra cópia do "Cartas Familiares e Bilhetes de Paris" em vez do "Ecos de Paris". Poderia corrigir o lapso? Infelizmente não encontro esse livro em mais lugar algum na Internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manuel...

      Estamos momentaneamente com um pequeno problema... Por gentileza passe seu e-mail que enviamos o livro anexo...

      Abraços..

      Excluir